Encontro das Águas / Meeting of The Waters

Um dos mais bonitos cartões postais de Manaus, o Encontro das Águas, Patrimônio Natural da Humanidade, tombamento feito pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artistico Nacional (Ifhan), no Amazonas em Novembro de 2010. 

O Encontro das Águas é um fenômeno que acontece na confluência entre o rio Negro, de água preta, e o rio Solimões, de água barrenta, onde as águas dos dois rios correm lado a lado sem se misturar por uma extensão de mais de 6 km. É uma das principais atrações turísticas da cidade de Manaus.

Esse fenômeno acontece em decorrência da diferença entre a temperatura e densidade das águas e, ainda, à velocidade de suas correntezas: o Rio Negro corre cerca de 2 km/h a uma temperatura de 28°C, enquanto que o Rio Solimões corre de 4 a 6 km/h a uma temperatura de 22°C.[1]

36 km de distancia do Píer de embarque, embarcamos em lanchas e seguiremos para o encontro dos Rios Negro e Solimões, parada de 15 minutos para fotos e explicação. Após navegaremos até o Lago do Janauary onde poderemos ver algumas casas flutuante “palafitas” durante o trajeto, bando de macacos aparecerão na ponte durante a caminhada para ver as Vitoria-Regia (maior planta aquática da Amazônia) e grandes arvores “Sumaumeiras”, próprias da nossa região. Uma parada para conhecer e comprar artesanatos locais feitos com matéria prima extraída da floresta.